Notícias

Blog Single Image
04
abr

Os efeitos da Consulta Jurídica Gratuita


Basta consultar sites de busca com a palavra advocacia e haverá inúmeros sites e links patrocinados, informando dados de Advogados, tempo de experiência, ramo de atividade, depoimentos de clientes, orçamento sem compromisso e consulta gratuita. O Marketing Jurídico tem se aperfeiçoado de acordo com as novas tecnologias, para apresentar o profissional para possíveis clientes, mas deve observar o Código de Ética, a tabela de honorários e o Estatuto da OAB.

As informações divulgadas na internet devem estar de acordo com o artigo 44 e seguintes do Código de Ética; a consulta gratuita e orçamentos são vedados e atualmente está ocorrendo a desvalorização da advocacia no afã de se amoldar ao mercado. As consultas por telefone, aplicativos de mensagens e e-mail tem se disseminado como fonte de captação de clientes, recaindo também na diminuição do percentual dos honorários praticados.

Há quem trabalhe com a omissão ou falta de providências por parte da OAB, atuam com marketing irregular, prestam consultas gratuitas e cobrem a proposta de honorários de outros advogados, como se trabalhassem no atacado. A ética é deixada de lado para competir no novo mercado do serviço jurídico, efeito da ausência de cobrança de consulta e do aviltamento.

A consulta por telefone, aplicativos de mensagens ou e-mail é vedada e não supre a pessoalidade do atendimento, o advogado perde a oportunidade de agregar valor à sua especialidade ou principal área de atuação para conquistar o cliente, porque quem geralmente busca preço sempre buscará o preço. O advogado deve cobrar consulta, parcelar e ou deixar para o final; utilizar as ferramentas permitidas como o cartão de crédito e valorizar seu conhecimento, sua profissão.

OAB/PR – Subseção de São José dos Pinhais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *