Notícias

Blog Single Image
06
dez

Corrupção em Fazenda Rio Grande


Em 2016 a Subseção da OAB São José dos Pinhais recebeu várias denúncias de crimes contra o patrimônio  em Fazenda Rio Grande, por este motivo manteve reuniões com o Procurador Geral de Justiça e com a Promotoria de Justiça local para dar encaminhamento as denúncias que chegavam ao conhecimento da OAB, sempre se pautando pelo compromisso com a sociedade, com o devido processo legal e com as garantias constitucionais.

 

Em fevereiro o Presidente da Subseção, Jaiderson Rivarola, acompanhado de advogados e interessados, foi recebido pelo então Procurador Geral, Gilberto Giacóia, que determinou diligências sobre os anseios dos cidadãos que levaram ao conhecimento da OAB supostos casos de corrupção na área de saúde. Em junho a Promotora de Justiça, Carla Munhoz Gonçalvez Venâncio, enviou ofício para a OAB informando sobre abertura de procedimento preparatório de outros fatos encaminhados pela Ordem para apuração de crimes contra o patrimônio.

 

Também no mês de setembro, com o novo Procurador Geral de Justiça, Ivonei Sfoggia, a OAB São José dos Pinhais reiterou pedido feito em fevereiro de Força Tarefa do Ministério Público nas Ações Civis Públicas de Fazenda Rio Grande. Na oportunidade o Procurador Geral colocou à disposição o Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (GEPATRIA).

Em outubro a Promotora de Justiça, Carla Munhoz Gonçalvez Venâncio, recebeu advogados para tratar de procedimentos, inquéritos e Ações Civis Públicas e da estrutura necessária para realização de perícias e diligências a encargo do MP na condução dos processos. Na reunião ficou claro o compromisso da OAB não só com a classe dos advogados, mas também com a sociedade civil.

 

Por fim, em dezembro do mesmo ano, o Ministério Público noticiou Ação Civil Pública contra vários réus, bloqueando bens e divulgando o que seria um dos maiores esquemas de corrupção em Fazenda Rio Grande. O processo é resultado da participação de vários cidadãos que denunciaram e encaminharam provas que indicavam supostos crimes contra o patrimônio público na região e que estão sendo investigados, conforme divulgado pelo MP.  veja o link da notícia: Notícia do Site do MP/PR. http://www.comunicacao.mppr.mp.br/modules/noticias/article.php?storyid=7061


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *