Notícias

Blog Single Image
25
jul

COMBATE AO FEMINICÍDIO


A Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de São José Dos Pinhais em conjunto com a Comissão de Estudos sobre Violência de Gênero – CEVIGE/SJP, a Comissão da Mulher, a Comissão da Advocacia Criminal e a Comissão do Foro Regional de Pinhais, também em parceria com o Município de Piraquara, o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher de Piraquara – CMDDM, o Projeto Quebrando Silêncio de Piraquara, o Município de Pinhais, a Secretaria Municipal de Assistência Social de Pinhais – SEMAS (CREAS), a Associação da Mulher de Pinhais, a Delegacia de Pinhais, o Município de Fazenda Rio Grande, a Secretaria da Mulher, a FAZTRANS, Patrulha Mulher Segura (Guarda Municipal Fazenda Rio Grande), o Conselho da Comunidade e Município de São José dos Pinhais, a Secretaria de Assistência Social, Secretaria da Comunicação Social e Casa da Alice, do citado Município, promoveram, na última segunda-feira, 22 de julho de 2019, ações fundamentais visando sensibilizar a sociedade e expandir o debate sobre o tema da violência contra a mulher visando despertar a prevenção para o “Combate ao Feminicídio”.

Durante todo o dia ocorreram distintas mobilizações, tais como, distribuição de panfleto; exemplares em versão pocket, do livro que ilustra a campanha e trazem depoimentos de mulheres que saíram de relacionamentos abusivos; blitz para orientar a população sobre os tipos de violência (sexual, psicológica, física, patrimonial e moral); divulgação de canais de denúncia e locais de atendimento às vítimas e caminhadas. As ações tiveram início no município de Piraquara, em frente à Prefeitura Municipal. Após seguiu para Pinhais, onde a mobilização iniciou no interior do terminal de transporte coletivo, e manteve-se a concentração na Avenida Camilo Di Lellis, com abordagem aos motoristas e transeuntes, com apoio da Guarda Municipal. Em Fazenda Rio Grande, ocorreu na Praça do Paço Municipal, e, em São José dos Pinhais, na Rua XV de Novembro em frente ao Museu Municipal.

Agradecemos a todos os movimentos que possibilitaram a realização desta mobilização, que não deve se resumir a um único dia, e, sim, diariamente devemos nos amar, nos respeitar, e, acima de tudo, não mais permitir ser vítima de qualquer violência. Juntas somos mais fortes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *