Sem categoria

Blog Single Image
05
dez

Advogados, Juízes e Promotores de Justiça


O artigo 6º da Lei 8.906/94 deixou expresso não haver hierarquia, nem subordinação entre Juiz, Promotor e Advogado, devendo ambos se tratarem com respeito e urbanidade. Importante destacar que aos estagiários, servidores e assessores não se pode admitir comportamento diverso, devendo primarem pelo bom atendimento as partes e aos advogados.

Exige-se, porém, do advogado respeito com as autoridades para as quais se dirige. A carteirada e a soberba não podem permear as relações deste com as partes, servidores, policiais, promotores de Justiça, magistrados e ou assessores.

Importante destacar que o advogado é essencial a administração da Justiça conforme previsão constitucional, o que lhe atribui Prerrogativas quanto ao exercício da profissão e Responsabilidades inerentes ao encargo. Não se pode admitir barreiras a sua atuação conforme reiteradamente tem ocorrido nos Fóruns, Tribunais, Delegacias e repartições, ou sua criminalização, generalizando atos de alguns advogados que, infelizmente, se envolvem com o crime.

Por este motivo a OAB deve coibir o abuso de autoridade, ofensa as prerrogativas e não permitindo a generalização de atos de maus advogados, pugnando também pelo equilíbrio entre aqueles que servem a uma causa comum, a Justiça.

OAB/PR – SUBSEÇÃO DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *