Notícias

Blog Single Image
02
dez

Advogados Reclamam de Afronta as Prerrogativas na Justiça do Trabalho


A OAB tem recebido vários relatos de advogados sendo destratados por magistrados nas audiências da Justiça do Trabalho, onde se prega o acordo a qualquer custo para cumprimento de meta junto ao Tribunal ou se evitar custos da mobilização do judiciário.

O magistrado durante a audiência não pode pré-julgar, cabe a ele a instrução e julgamento com as provas produzidas dar procedência ou não, jamais forçar acordos a ponto de humilhar o advogado perante seu cliente e demais colegas. Assim como há petições mal elaboradas e advogados tecnicamente despreparados, há sentenças de qualidade duvidosa e Juízes descomprometidos com a condução do processo.

A propósito, a conciliação é uma forma de resolução de conflitos muito importante e é incentivada pelo Novo Código de Processo Civil, pelos Tribunais e pela OAB. As partes envolvidas precisam buscar a melhor solução, primando pela urbanidade e comprometidos com as partes. Contudo, as reclamações apontam para imposições e pré-julgamentos, situações constrangedoras e desrespeito, contrapondo-se a excelência de bons Juízes que conduzem e auxiliam o advogado e vice-versa.

A OAB/PR – Subseção de São José dos Pinhais está atenta às Prerrogativas e à Fiscalização da Profissão, motivo pelo qual pede que sejam encaminhadas atas de audiências e reclamações, pois não se furtará a exigir postura daqueles que fazem a justiça, seja de Magistrados, Promotores de Justiça, Servidores e dos próprios Advogados.

OAB/PR – Subseção de São José dos Pinhais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *